Série de educação online (PORTUGUÊS)

Nossa nova série de educação online –
Começando em 24 de setembro de 2020 – Horário da Costa Leste, todas as quintas-feiras, das 11h às 12h30.
A essência do cuidar para pacientes diante da morte e pessoas enlutadas: uma jornada de 11 partes para se compreender o que é mais importante

Para fazer o registro, clique aqui e, em seguida, clique no botão verde (Register)

Para mais informações, entre em contato com Rodrigo Luz em: education@nullEKRFoundation.org

PORTUGUÊS

Porque receber treinamento na Elisabeth Kübler-Ross Foundation?

Nossa visão é de um mundo em que todos os pacientes que precisam de cuidados paliativos, pessoas enlutadas e pessoas próximas a eles tenham acesso a cuidados e apoio, quando e onde precisarem. Acreditamos que a educação é a chave para alcançar esta ambição.
Geralmente reconhecido como uma iniciadora do movimento da tanatologia moderna há 50 anos, a educação sempre foi um dos aspectos mais importantes do legado da Dra. Elisabeth Kübler-Ross.
A Dra. Elisabeth Kübler-Ross iniciou um movimento de educação para a vida, morte e luto em todo o mundo, participando ativamente do treinamento de centenas de milhares de pessoas em todos os continentes. Ela acreditava no treinamento experiencial, no qual as pessoas deveriam lidar com suas tarefas inacabadas, luto e dor emocional, antes de aprender as habilidades e competências para esse trabalho.
Mais do que tudo, acreditamos que o trabalho de Elisabeth se concentra em uma nova consciência do que a vida significa e o que podemos fazer para viver mais plenamente. Assim, nossos projetos educacionais devem atender a esse propósito. Queremos transformar a maneira como vivemos neste planeta e acreditamos que o legado de Elisabeth ainda tem muito a dizer para a sociedade contemporânea.

Educação e treinamento centrados na pessoa e culturalmente relevantes
Acreditamos que os melhores cuidados paliativos são centrados nas necessidades das pessoas e são culturalmente sensíveis, assim como o cuidado deve ser. Precisam ser projetados e entregues em parceria e por meio de boas colaborações e do trabalho em rede.
Procuramos envolver pacientes, cuidadores familiares, comunidades, bem como profissionais e inovadores, na identificação de quais informações e habilidades são necessárias para fornecer a melhor experiência possível no final da vida em qualquer ambiente.

Colaborações
Temos uma colaboração de longa data com várias instituições, universidades e centros de cuidados paliativos e de apoio ao luto em todo o mundo, como América do Norte, Oceania, América do Sul, Europa, África do Sul e Ásia.

Contato
Diretor de Educação – Rodrigo Luz, Email: education@nullekrfoundation.org

Cursos de Aprendizagem Virtual
Abaixo estão alguns de nossos próximos cursos, com base nas práticas e pesquisas atuais, que respondem às necessidades reais dos profissionais em cuidados no final da vida e no apoio ao luto. Contacte-nos se quiser saber mais ou discutir outras opções.

Curso Online: “On Death and Dying”
Sobre a morte e o morrer: O legado de Elisabeth Kübler-Ross para os tempos atuais.
Curso Online – Certificado Global de Participação da Fundação Elisabeth Kübler-Ross – Professores internacionais
De 24 de setembro a 17 de dezembro – Ano 2020

Neste curso totalmente online, vamos descobrir o legado da Dra. Elisabeth Kübler-Ross até a atualidade, bem como as principais contribuições teóricas e práticas desta pioneira no cuidado de pessoas com doenças graves, incuráveis e limitadoras de vida. Tendo começado sua jornada na década de 1960, a Dra. Elisabeth Kübler-Ross se tornou mundialmente famosa por cuidar de pessoas que enfrentam a morte e o morrer. Neste curso inédito oferecido pela Fundação Elisabeth Kübler-Ross Global, vamos entender o legado dessa pioneira e suas principais contribuições para o presente e o futuro.
Dividido em onze sessões, este curso introdutório pretende ser uma imersão no pensamento de Elisabeth Kübler-Ross, fazendo conexões entre o passado e o futuro, entre alunos e membros do antigo Staff da Dra. Elisabeth, bem como entre pessoas que trabalham nos dias de hoje com seu legado.

Se você se registrar neste curso, você irá:
 Desenvolver uma nova consciência do significado da vida, da morte, da transição e do que significa estar vivo neste espaço limitado de tempo entre o nascimento e a morte.
 Aprender alguns dos fundamentos teóricos e práticos do cuidado ao paciente com doenças avançadas, com especialistas de reconhecimento nacional e internacional em suas áreas de formação e especialização.
 Aprenda todo o conteúdo sem sair de casa, tendo acesso a este conteúdo exclusivo através de aulas online através da plataforma Zoom, através de reuniões semanais.
 Receber certificado de participação da Fundação Global Elisabeth Kübler-Ross Global, organização que representa o legado de uma pioneira no movimento de hospices e cuidados paliativos internacionalmente.

Aulas Online
Depois de confirmar sua inscrição, você receberá um link para a Plataforma Zoom em dois dias, por meio do qual poderá acessar todas as aulas. Não perca este link. O ambiente virtual permitirá que você:

 Interaja com os alunos e tire dúvidas com os tutores, garantindo o seu máximo aprendizado sobre os temas abordados.
 Conheça o legado de uma pioneira sem sair de casa, com a comodidade de precisar apenas de um bom sinal de internet para participar das atividades.
 Receber um certificado exclusivo, desde que participe de pelo menos 80% das aulas e participe ativamente das discussões.

O que é aprendizagem virtual?
É um estilo de aprendizagem projetado para recriar sua experiência de sala de aula online. O ambiente de aprendizagem virtual Elisabeth Kübler-Ross oferece metodologias mistas para o aprendizado online, desde interações completas, apresentações envolventes, questionários e recursos.
Para um aproveitamento máximo, certifique-se de que tem um bom sinal de internet e que seu computador já possui o programa Zoom devidamente instalado, para que não haja problemas com a transmissão das aulas. Não somos responsáveis por problemas relacionados ao sinal de internet dos alunos.

Programa

Sessão 1 – 24 de setembro
Dra. Elisabeth Kübler-Ross: uma vida dedicada ao cuidado dos que morrem – Ken Ross (EUA)

(Concluída, mas a gravação ainda está disponível registrando-se)

Ken Ross, filho da Dra. Elisabeth Kübler-Ross, é o fundador da Fundação EKR (2006) e Presidente (2006-2013 e 2018-agora). Ele também serviu no conselho do Elisabeth Kübler-Ross Center de 1989-2005. Ken foi o principal provedor de cuidados de sua mãe nos últimos 9 anos de sua vida até seu falecimento em 2004.
Suas responsabilidades incluem lidar com mais de 80 editores do trabalho da Dra. Ross, relações públicas, questões de direitos autorais e marcas registradas, manutenção de sites, desenvolvimento de capítulos Kübler-Ross no exterior, desenvolvimento de parcerias estratégicas, bem como preservação de seus arquivos. Enquanto crescia, ele viajou muito com ela durante suas inúmeras viagens ao exterior, testemunhando suas palestras e workshops. Ken deu palestras sobre o legado de sua mãe para os hospícios e várias conferências na América do Sul, Ásia e Europa. Existem vários projetos de filmes em que Ken é atualmente consultor, incluindo um grande filme, uma série de televisão e vários documentários, tanto estrangeiros como nacionais.

Sessão 2 – 1º de outubro
Linguagem simbólica em pessoas à beira da morte – Wilka Roig (México)

Wilka M Roig, MA, MFA, PLC, possui um Master of Art em Psicologia Transpessoal com especialização em Criatividade e Inovação, e um Master of Fine Arts com especialização em Fotografia. Ela possui uma certificação Professional Dream Worker do Marin Institute for Projective Dream Work, uma certificação de Terapia de Biomagnetismo e Biodecodificação do Centro de Medicina Contemporánea, Certificação de Coaching de Psicossíntese Nível 1 e 2 do Centro de Síntese, Certificação de Terapia Integrativa do Luto de Degriefing Nível 1 e treinou com a Dra. Clarissa Pinkola Estés em psicologia arquetípica e intercultural por quatro anos.
Wilka é presidente da filial da Fundação Elisabeth Kübler-Ross no México Central. Ela é afiliada do Death Café e administradora do Death Café México. Seus interesses profissionais incluem psicologia transpessoal, psicologia somática, neurobiologia do trauma, perda e luto, neurobiologia dos relacionamentos, ecopsicologia, artes internas taoístas, budismo tibetano, atenção plena, criatividade e inovação, trabalho com sonhos, narrativa transformativa, educação transpessoal, estudos feministas e de gênero , Estudos Multiculturais, Artes Visuais e Expressivas, Confeitaria e Artes Culinárias e Cultura do Vinho.

Sessão 3 – 15 de outubro
Teoria dos quatro quadrantes e emoções naturais – Jacob Watson (EUA)

Jacob Watson fundou uma escola alternativa de treinamento de capelão, tornou-se um conselheiro de luto e trabalhou com pacientes de AIDS e vários Hospices. Pertenceu ao antigo Staff do Centro Elisabeth Kübler-Ross, recebendo treinamento e atuando em Tanatologia diretamente com Elisabeth, durante as décadas de 1980 e 1990, além de co-criar o Centro para Crianças Enlutadas de Maine. Ele é o fundador do Maine Chaplaincy Institute e dedica sua vida a ensinar e aconselhar pacientes que estão passando por um profundo trauma ou luto.

Sessão 4 – 22 de outubro
Cuidado espiritual e amor incondicional – Frank Ostaseski (EUA)

Frank Ostaseski é um professor budista respeitado internacionalmente e cofundador visionário do Projeto Zen Hospice e fundador do Instituto Metta. Ele lecionou na Harvard Medical School, na Mayo Clinic e em grandes empresas como Google e Apple. Ele treinou milhares de médicos e acompanhou mais de 2.000 pessoas durante o processo de morte. Frank recebeu em 2018 o prestigioso prêmio Humanities da American Academy of Hospice and Palliative Medicine. Seu trabalho inovador foi apresentado na série PBS de Bill Moyers, tendo sido homenageado no The Oprah Winfrey Show e pelo Dalai Lama. É autor do livro “Os cinco convites: descobrindo o que a morte pode nos ensinar para viver em plenitude”. Para obter mais informações, visite https://fiveinvitations.com/.

Sessão 5 – 29 de outubro
Contratransferência, reações emocionais e tarefas inacabadas em profissionais de saúde – Stephen Connor (EUA)

Stephen R. Connor, Ph.D. é o Diretor Executivo da Worldwide Hospice Palliative Care Alliance (WHPCA) sediada em Londres, Reino Unido, uma aliança de organizações de cuidados paliativos e de cuidados paliativos nacionais e regionais em todo o mundo. Depois de servir por 11 anos na liderança da Organização Nacional de Hospice e Cuidados Paliativos (EUA), ele agora está se concentrando no desenvolvimento de cuidados paliativos internacionalmente com a WHPCA. Ele também atua como Pesquisador Sênior da Capital Caring na área de Washington. O Dr. Connor tem trabalhado continuamente no movimento de hospícios / cuidados paliativos desde 1976, como CEO de quatro programas diferentes de hospícios nos Estados Unidos, e tem sido consultor consultor para a Joint Commission. Além de ser um hospice e executivo de associação, ele é pesquisador, advogado e psicoterapeuta, licenciado como psicólogo clínico na Califórnia e em Kentucky. As áreas de interesse de pesquisa do Dr. Connor em cuidados paliativos incluem: luto, negação em pacientes terminais, avaliação de resultados e desempenho e cuidados baseados em evidências para os moribundos. Ele presidiu a diretoria do Grupo de Trabalho Internacional sobre Morte, Morrendo e Luto, faz parte do Conselho Consultivo Científico do National Palliative Care Research Center e atua como membro do Conselho Editorial do Journal of Pain and Symptom Management. Nos últimos 14 anos, o Dr. Connor tem trabalhado no desenvolvimento de cuidados paliativos internacionalmente na África Subsaariana, Europa Oriental, Ásia e América Latina. O Dr. Connor publicou mais de 100 artigos em periódicos revisados por pares, resenhas e capítulos de livros sobre questões relacionadas a cuidados paliativos para pacientes e suas famílias e é o autor de Hospice: Practice, Pitfalls, and Promise (1998), Hospice and Palliative Care: The Guia Essencial (2009) e co-editor do Atlas Global de Cuidados Paliativos no Fim da Vida (2013), uma publicação conjunta da OMS e da WHPCA.

Sessão 6 – 5 de novembro
O paciente como professor – Rodrigo Luz (Brasil)

Rodrigo Luz é psicólogo clínico, tanatologista e cuidador paliativo do Brasil. É membro ativo do Laboratório de Tanatologia e Psiquiatria em Outras Condições Médicas, vinculado ao Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
Faz parte do Grupo de Pesquisa e Intervenção em Situações de Sofrimento no Trabalho do Instituto de Psicologia da UFRJ. É autor do livro Experiências contemporâneas sobre a morte e o morrer: o legado de Elisabeth Kübler-Ross aos nossos dias, publicado em português em 2019.
Rodrigo coordena o treinamento avançado em Tanatologia e Cuidados Paliativos da Fundação Elisabeth Kübler-Ross no Brasil, juntamente com diversos projetos sociais da fundação no Rio de Janeiro e em todo o Brasil. Ele e sua equipe coordenam seminários sobre morte e morrer, entrevistando pacientes que enfrentam a morte, usando o mesmo modelo criado pela Dra. Elisabeth Kübler-Ross na década de 1960. Rodrigo também é professor em diversos cursos de pós-graduação em Cuidados Paliativos no Brasil, como a Casa do Cuidar em São Paulo, a Fundação Oswaldo Cruz, a Universidade de Pernambuco e em várias regiões do Brasil. Ele faz parte do projeto Comunidades Compassivas e coordena diversas ações de cuidado paliativo e compassivo com populações carentes, na favela da Rocinha, no interior da cidade do Rio de Janeiro. Ele é o presidente da Fundação Elisabeth Kübler-Ross Brasil.

Sessão 7 – 12 de novembro
Cuidados paliativos para crianças: a perspectiva de Elisabeth Kübler-Ross – Joan Marston (África do Sul)

Joan Marston está baseada na África do Sul e atualmente é Consultora Internacional de Cuidados Paliativos Infantis com PaCCHI – Cuidados Paliativos para Crianças um Imperativo Humanitário; também Embaixador Global da ICPCN para Cuidados Paliativos Infantis e Diretor de Educação e Desenvolvimento do Sunflower Children’s Hospice na África do Sul.
A formação de Joan é em enfermagem e ciências sociais e ela tem 22 anos de experiência em cuidados paliativos para crianças – cuidando de crianças quando era diretora executiva do Bloemfontein Hospice e fundando o Sunflower Children’s Hospice em 1998 em Bloemfontein, África do Sul, bem como uma rede regional para crianças com limitação de vida, a St. Nicholas Bana Pele Network, em 2009. Como gerente nacional de desenvolvimento pediátrico da Hospice Palliative Care Association of South Africa, de 2007 a 2010, Joan e sua equipe desenvolveram uma estratégia para uma rede nacional de serviços , promovendo o crescimento considerável do número de serviços de cuidados paliativos infantis para crianças na África do Sul. Durante esse tempo, ela foi a gerente de projeto de um programa para desenvolver centros Beacon de cuidados paliativos para crianças na Tanzânia, Uganda e África do Sul.
Em 2005, colegas de 15 países estabeleceram a International Children’s Palliative Care Network, com Joan como a primeira presidente de 2005 a 2010, depois se tornou a primeira CEO de 2010 a outubro de 2016. A ICPCN agora tem membros em mais de 100 países.

Sessão 8 – 19 de novembro
Todos merecem uma morte digna: direitos humanos e cuidados paliativos – M. R. Rajagopal (Índia)

O Dr. M.R. Rajagopal nasceu em Trivandrum em Kerala, Índia e se formou na Trivandrum Medical College. Ele fez sua pós-graduação em Anestesiologia pelo All India Institute of Medical Sciences, New Delhi. Enquanto trabalhava como professor e chefe de anestesiologia no Calicut Medical College, ele com seus colegas fundou a Pain and Palliative Care Society em 1003, oferecendo tratamento gratuito da dor e cuidados paliativos para pacientes pobres. Em 1995, este foi declarado um projeto de demonstração da OMS e cresceu até o atual Instituto de Medicina Paliativa com uma rede de mais de 100 centros de cuidados paliativos no estado de Kerala. Esta iniciativa resultou em cuidados paliativos que atingiram cerca de 40% dos necessitados em Kerala, em comparação com a média nacional de menos de 1%.
Atualmente, ele é o diretor do Centro de Colaboração da OMS no Trivandrum Institute of Palliative Sciences e fundador-presidente da “Pallium India”, um fundo que ele fundou para melhorar o acesso aos cuidados paliativos na Índia, com foco no equilíbrio de maior cobertura com melhor qualidade . Sua iniciativa também levou ao desenvolvimento de uma política governamental sobre cuidados paliativos no estado de Kerala em 2008.
Ele também trabalha com o Centro de Colaboração da OMS no Pain and Policy Studies Group (PPSG) em Madison-Wisconsin e com o programa de Acesso a Medicamentos Essenciais da OMS, para remover as barreiras regulatórias na disponibilidade de morfina oral para o alívio da dor. Em um período de 15 anos, isso resultou na simplificação das regulamentações de narcóticos em 17 dos 28 estados da Índia.
O Dr. Rajagopal é conselheiro vitalício da Associação Internacional de Hospice e Cuidados Paliativos (IAHPC) e vice-presidente da Asia Pacific Hospice Network (APHN). Ele é membro do Comitê Internacional de Especialistas do Centro de Colaboração da OMS em Madison-Wisconsin. Ele também é membro do corpo docente associado do Institute of Palliative Medicine em San Diego, EUA. Ele faz parte do conselho editorial de várias revistas internacionais e é autor / editor de dois livros didáticos, vários capítulos de livros (incluindo Oxford Textbook of Palliative Medicine) e mais de 30 publicações em revistas científicas.
O New York Times (www.nytimes.com/2007/09/11/health/11pain.html) escreveu um artigo que descreveu seu trabalho em 2007. Em 2008, a Associação Internacional para Dor e Dependência Química o homenageou na Filadélfia com o Prêmio Marie Nyswander por suas contribuições ao campo do tratamento da dor. Em 2010, a Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP) o homenageou com seu prêmio de excelência no tratamento da dor em países em desenvolvimento, no Congresso Mundial da Dor em Montreal. Ele também recebeu o prêmio Ranbaxy Science Foundation for Public Health de 2012.

Sessão 9 – 3 de dezembro
Comunicação compassiva e escuta ativa – Dianne Gray (EUA)

Dianne Gray é a presidente da Hospice and Healthcare Communications, uma empresa internacional focada na criação e promoção de projetos de defesa e iniciativas de educação / comunicação envolvendo todos os aspectos do fim da vida e cuidados paliativos. Dianne é uma palestrante reconhecida nacionalmente, premiada escritora / jornalista, produtora de filmes, colaboradora mestre e diretora de projetos. Ela também é uma defensora apaixonada da melhoria da comunicação e do cuidado de pacientes gravemente enfermos, suas famílias e entes queridos que deixaram para trás.
Além de ser membro do conselho da Fundação Elisabeth Kübler-Ross, Dianne também participa dos conselhos da Rede Internacional de Cuidados Paliativos Infantis e do Conselho de Liderança Pediátrica da Organização Nacional de Hospícios e Cuidados Paliativos. Ela também é co-presidente da Seção de Hospício e do Grupo de Aconselhamento de Pais de Medicina Paliativa da Academia Americana de Pediatria. Nos últimos vinte anos, ela fundou quatro organizações sem fins lucrativos, cada uma delas focada em melhorar a vida de crianças gravemente doentes e suas famílias.
Ela está colaborando com uma variedade de grandes parceiros de mídia e profissionais de hospício para produzir uma ampla gama de filmes, livros e outros projetos interessantes. Dianne é uma viajante intrépida que gosta de conectar pessoas em todos os lugares. Nos últimos anos, ela trabalhou, caminhou, aventurou-se e / ou apresentou-se em 17 países e mais de 100 cidades.
Aonde quer que vá, Dianne também se senta ao lado dos doentes e moribundos e ainda vê os dez anos de experiência de cuidados paliativos / pediátricos de sua família com seu filho, Austin, (que morreu em fevereiro de 2005) como o presente de uma vida.

Sessão 10 – 10 de dezembro
Apoio ao luto: não julgamento e compaixão ilimitada – Joanne Cacciatore (EUA)

A Dra. Joanne Cacciatore é pesquisadora e professora da Universidade do Estado do Arizona, cujos quase 40 estudos na área de crianças traumáticas e morte infantil foram publicados nacionalmente. Ela fundou a Fundação MISS, uma organização internacional para pais enlutados com 75 centros de extensão em todo o mundo, em 1996 após a morte de seu quarto filho. Ela começou o Projeto Bondade em 1997.

Sessão 11 – 17 de dezembro
O autocuidado como um ato de amor – Irene Smith (EUA)

Irene Smith é fundadora e diretora do Everflowing, um projeto dedicado a educar a comunidade de cuidados de saúde sobre o toque consciente como um componente integral dos cuidados no fim da vida. A serviço dos moribundos por mais de três décadas, Irene continua a ensinar, consultar no desenvolvimento de programas de massagem em hospícios, criar materiais de recursos educacionais e ter uma prática de contato particular com os moribundos, em casa e em instalações.

Se você tiver alguma dúvida sobre este ou qualquer um de nossos outros cursos, entre em contato com a equipe de Educação, que ficará feliz em ajudar: education@nullekrfoundation.org

Clique aqui para se cadastrar

Declaration and Call-to-Action on Palliative Care & COVID-19

Witnessing, with the rest of the world, the overwhelming physical, social, emotional and spiritual suffering COVID-19 is inflicting on infected persons and their families globally;

Recognizing that palliative care is aimed at prevention and management of serious health-related suffering;

Observing with great concern that the persons infected with COVID-19 are isolated from their families, and may never see them again;

read more >

(close box)